O aquecimento global e as mudanças climáticas causadas por ele estão cada vez mais presentes no dia a dia de toda a população, não só do Brasil. Em pesquisa feita pelo Data Folha, a maioria dos brasileiros apontou que acredita no aquecimento global. Contudo, o número de bem informados sobre a questão ambiental diminuiu ao longo desta década.

15% da população ainda pensa que a Terra não está aquecendo nos últimos anos, apesar de os estudos científicos comprovarem as mudanças climáticas. Portanto, é imperativo que cada um faça sua parte para preservar o meio ambiente, começando dentro de casa e com a família. 

Preparamos algumas dicas que você pode colocar em prática hoje mesmo. Confira, mude hábitos e faça sua parte! 

Diálogo, hábitos saudáveis e respeito: atitudes que devem fazer parte da família

A responsabilidade pela saúde do planeta deve começar dentro da família. É importante conversar com as crianças no dia a dia, dando a elas a noção de que pequenos gestos fazem a diferença para o futuro e o cuidado da Terra. 

Consumo consciente dos bens naturais duráveis e não duráveis, prioridade por fontes de energia renovável e reciclagem devem ser temas recorrentes na educação das crianças. E, em muitos casos, são elas mesmas que trazem o assunto para a mesa, cobrando iniciativas práticas no dia a dia da família que contribuam para um planeta mais saudável. 

Converse, troque informações com crianças e adolescentes, esteja aberto a mudança de hábitos e desenvolva a noção de respeito pelo espaço em que vivemos e que compartilhamos com mais de 7 bilhões de pessoas.

Então, que tal começar hoje mesmo a aplicar as mudanças em sua rotina? Atitudes simples podem fazer toda a diferença na comunidade em que você vive e até mesmo inspirar outros a entrarem nesse caminho de respeito e responsabilidade com o planeta.

É preciso começar: 5 dicas para apoiar e participar ativamente da prevenção do meio ambiente

1. Mude a maneira de ver — e usar — a água

A água é a fonte da vida. Embora o Brasil seja um país rico em água doce, o fato é que, com seu uso desregrado, associado aos regimes irregulares de chuva nos últimos anos, os rios têm sofrido, e como consequência, todo o planeta tem sido prejudicado.

Comece a pensar como seria viver sem água nas torneiras: como lavar a louça, as roupas, tomar banho, escovar os dentes, cozinhar, fazer a limpeza e, claro, beber água e hidratar o corpo?

Quando ampliamos para as necessidades hídricas da indústria e agropecuária, vemos o quanto a água é importante para todo o sistema de produção. Somente a irrigação das plantações consome 52% da retirada total de água do solo no Brasil. Em seguida, temos o abastecimento humano, com 23%, e o uso na indústria, com 9%. Além disso, o consumo de água ainda deve crescer 24% em 11 anos

Ou seja, lidar com mais consciência com esse recurso no dia a dia é mais do fundamental para reduzir os impactos no meio ambiente. 

Que tal fazer um exercício com as crianças e observar atentamente todos os locais em que é feito o uso da água no dia a dia? Chame a atenção para o tempo da torneira aberta ao escovar os dentes e do banho. Policie-se para o consumo consciente da água em todos os momentos do dia. 

Powered by Rock Convert

2. Proteja as árvores

As árvores são substanciais para manter a temperatura do planeta estabilizada, afinal, captam o gás carbônico solto na atmosfera, transformando-o em oxigênio. Além disso, nas encostas de ambientes aquáticos, protegem contra erosão e assoreamento dessas áreas. 

Você pode começar protegendo as árvores da sua rua de podas ilegais e desmatamento. Um próximo passo pode ser plantar árvores na sua cidade. Existem muitos grupos que já fazem o reflorestamento urbano. Imagine que divertido para a criançada plantar a “sua árvore” e vê-la crescer? 

Além disso, evite hábitos que possam causar danos às matas, como colocar fogo em propriedades e jogar bituca de cigarro pela janela.

3. Use papel e plástico com consciência 

O uso indiscriminado do papel, além de causar danos importantes às florestas, ainda prejudica o meio ambiente, devido ao seu processo de produção bastante poluente. Para produzir uma tonelada de papel, são emitidas mais de 1.5 toneladas de CO2. Isso sem falar no uso da água durante a produção desse material, que também é gigante. 

O plástico nem precisamos destacar, né? Ele demora cerca de 500 anos na natureza para se decompor e utiliza combustíveis fósseis, como petróleo, em sua composição. Além disso, quando para nos mares, mata peixes e desestabiliza a vida marinha. 

Portanto, sempre que puder, opte pelas contas digitais e, quando precisar imprimir algum conteúdo, use ambos os lados do papel. Abandone o hábito de usar sacolas nos supermercados (utilize as retornáveis) e dê adeus aos canudinhos plásticos. 

E o mais importante: usou papel ou plástico? Faça reciclagem! Separe o lixo e ajude não somente o meio ambiente, mas as pessoas que, na sua cidade, fazem a coleta desses materiais. 

4. Desapegue mais e descarte menos

Sabe aquele sofá que você já não quer mais? Pode ser de grande valia para outra pessoa! O mesmo vale para os brinquedos, roupas e livros da meninada. 

Então, antes de jogar fora móveis, vestuários e eletrodomésticos, procure vendê-los ou doá-los, afinal, se um item não serve mais para você, ele ainda pode ser bastante útil para outras pessoas. Participe de feiras de troca ou mesmo de grupos nas redes sociais que facilitam esse intercâmbio. A lógica é: menos lixo, menos consumo e menores impactos no meio ambiente! 

5. Faça consumo consciente 

Já parou para pensar sobre a responsabilidade das grandes empresas quando nos referimos à sustentabilidade no planeta? Gigante, né? Então, comece a valorizar aquelas que têm atitudes e medidas responsáveis. Pesquise as organizações que estão comprometidas com a causa, que reduzem o impacto ambiental em sua produção e que utilizam matéria-prima e/ou ingredientes mais naturais. 

Além disso, antes de comprar qualquer coisa, pense duas vezes se é realmente necessário. Afinal, mais cedo ou mais tarde, o que está sendo comprado não será mais usado. O impacto dos objetos durante a fabricação e após o uso, no descarte, deve sempre ser considerado. 

Viu só como preservar o meio ambiente está nas mãos de cada um de nós? Com mudanças de hábitos simples e ações no dia a dia, podemos fazer a diferença na nossa comunidade e na relação da nossa família com o planeta. Assim, é possível contribuir para a saúde ambiental como um todo! 

Gostou das nossas dicas? Então, compartilhe este conteúdo nas redes sociais e mostre aos seus amigos como preservar o meio ambiente em que vivemos!