A Black Friday é uma das datas mais aguardadas por um grande número de pessoas. Embora não seja um feriado, o período gera ansiedade porque muitas lojas realizam promoções com descontos incríveis, e é aí que muita gente se enrola.

Além dos cuidados com a segurança, para comprar na Black Friday com tranquilidade é preciso separar uma parte do orçamento a fim de não comprometer demais a saúde financeira. É muito comum adquirir coisas que não são realmente necessárias apenas porque está barato. 

Sendo assim, desenvolvemos este guia com 7 dicas para que você possa comprar na Black Friday sem se preocupar com golpes e se afundar em dívidas. Vamos lá?

1. Tenha um planejamento

Essa dica vale tanto para as compras presenciais quanto para as online — que representam a maior parte da movimentação da data, inclusive. Primeiramente, é preciso focar nos itens que são prioridade na sua lista, garantindo que eles sejam adquiridos antes de possíveis mercadorias supérfluas.

Faça uma planilha listando quais produtos devem ser checados primeiro e coloque links para os sites de sua preferência. Se a mercadoria só estiver disponível em uma loja física, separe um bom tempo para lidar com filas, deslocamentos, estacionamento e outros obstáculos. Lembre-se de que milhares de pessoas sairão de casa com o mesmo objetivo.

2. Acompanhe os preços antes de comprar na Black Friday

Um aspecto fundamental de quem quer fazer bons negócios é garantir que os produtos desejados estejam realmente mais baratos. Não é à toa que existe o termo “black fraude”, satirizando as lojas que inflam os preços semanas antes do evento para depois, quando chegar a data, abaixá-los, fazendo parecer que os descontos são realmente incríveis.

A melhor maneira de se prevenir em relação a isso é, novamente, montar uma planilha com os valores mais baixos, data, endereço, formas de pagamento e prazo de entrega. Todas essas variáveis precisam ser consideradas para garantir que a experiência de compra seja satisfatória.

Observe também o desconto oferecido durante a data e o histórico de preço daquele item. Se for algo irrisório ou que não valha a pena, aguardar pode ser uma boa opção. Quase sempre dá para pedir uma ajudinha para o vendedor, principalmente se o pagamento for à vista.

3. Verifique a confiabilidade do site

Golpes existem tanto no mundo virtual quanto no offline. Portanto, da mesma forma que você questionaria um vendedor que oferece condições milagrosas e preços muito abaixo dos praticados por aí, desconfie veementemente de sites que adotam estratégias semelhantes.

Uma boa ferramenta para se prevenir é o Reclame Aqui. Por meio dele é possível verificar a idoneidade do lojista, a taxa de reclamações, qual o índice e a velocidade de respostas e se os consumidores voltariam a fazer negócio após terem sido atendidos.

Não se esqueça de conferir também os certificados que o site disponibiliza. No canto esquerdo da barra de endereços deve haver um cadeado indicando que a conexão é segura — clique nele para obter mais informações sobre o domínio. Há outros tipos de certificações que são exibidas por meio de selos. Pesquise pelos nomes disponibilizados na página para checar se suas compras estarão livres de fraudes.

Powered by Rock Convert

4. Compare os preços

Comprar na Black Friday é sinônimo de economia, mas isso não deve impedir você de pesquisar cuidadosamente as ofertas em outras lojas. Use o Google Shopping para conferir se existem descontos mais chamativos nos concorrentes e procure por cupons de desconto. Eles são bastante comuns nessa época e não será difícil encontrar alguns.

Existem diversos comparadores na internet. Escolha o que você mais gosta e analise cautelosamente as variações de acordo com as datas. Vale ressaltar que o menor preço geralmente é à vista, mas existem lojas que dão boas vantagens também para quem utiliza seus próprios cartões. Considere se vale a pena fazer um cartão antes de comprar na Black Friday.

5. Prefira as lojas com o selo de segurança Black Friday

Além das certificações relacionadas ao aspecto tecnológico da segurança, há também um selo desenvolvido pela Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico a fim de atestar os sites confiáveis para se comprar na Black Friday. Há uma rigorosa inspeção para que o lojista obtenha essa marca, o que traz mais segurança ao consumidor.

Como é uma vantagem, as páginas de comércio eletrônico tendem a deixá-lo à mostra. Se você enfrentar dificuldades para achá-lo, isso é pode ser um mau sinal sobre a confiabilidade daquela empresa.

6. Cadastre-se nos sites que participarão do evento

Muitas lojas enviam e-mails com boa antecedência para que seus consumidores consigam se planejar para comprar na Black Friday. Não é incomum encontrar, ainda, páginas que disponibilizam os produtos em pequenos lotes, a fim de manter o público atento às promoções.

Uma boa dica é fazer o cadastro na newsletter exclusiva do evento, garantindo que as mensagens com as melhores ofertas chegarão primeiramente em sua caixa de entrada. Não tenha medo de se cadastrar na lista de muitas empresas. Essa é a melhor forma de ficar bem-informado e assegurar que você não perderá nenhuma oportunidade.

7. Confira sua internet e tenha paciência

Sair de casa para ir a algum centro de compras custa tempo, dinheiro e muita paciência, porém, não pense que isso também não acontece no mundo do comércio eletrônico quando as ofertas são altamente atrativas. Sendo assim, da mesma forma que você precisa abastecer o carro, se arrumar, ir até a loja e lidar com outras pessoas, a preparação para a internet não pode ser dispensada.

Tenha certeza de que a sua internet tem banda suficiente para enfrentar os milhares de consumidores acessando o mesmo domínio simultaneamente. Além disso, certifique-se de que há alguma conexão reserva e uma boa bateria no celular ou notebook para acessar as páginas quando elas estiverem disponíveis. 

Não se esqueça, também, de que será preciso tentar várias vezes para adquirir aquele item e que ele pode acabar antes de você sequer acessá-lo. Isso faz parte do evento, mas não fique frustado caso não tenha sucesso. É provável que você consiga o mesmo valor em outras lojas, ou condições semelhantes, na pior das hipóteses.

Com as dicas que trouxemos neste post, certamente você estará preparado para comprar os produtos que esperou o ano inteiro. Uma boa pesquisa, agilidade, planejamento e paciência são os pontos-chave para fazer bons negócios na Black Friday. Se possível, faça um grupo com outros amigos que também estão aguardando pelo evento. Isso facilita a comunicação e aumenta as chances de sucesso nas aquisições.

Aproveite para compartilhar este conteúdo nas suas redes sociais e informe os seus amigos sobre as principais dicas para comprar na Black Friday. Dessa forma, todos conseguirão fazer suas compras com segurança e agilidade.