Homenagear os pais é um ato de amor e reverência por aqueles que cuidam e nos protegem por toda a vida. Mas você sabe por que comemoramos o Dia dos Pais em agosto? Como a data surgiu e quais caminhos percorreu nas mais diversas culturas?

Neste artigo, preparamos um apanhado sobre a data, as celebrações e peculiaridades que nem todo mundo conhece! Venha entender um pouco mais sobre a festividade e, quem sabe, inspirar-se a homenagear aquele que cuida de você ou da sua família com tanto amor!

Data comercial x ato de carinho

Há quem diga que o Dia dos Pais surgiu para movimentar a economia estadunidense, na década de 1960, ainda abalada pela Segunda Guerra Mundial. Porém, registros históricos apontam que muito antes disso a data já era comemorada e, então, com um objetivo muito mais nobre. 

Tudo começou em 1909, na cidade de Washington DC. A pequena Sonora Louise era voluntária em um serviço religioso durante o Dia das Mães. Contudo, a menina havia perdido a sua durante o parto de sua irmã mais nova. Vendo a atenção e o desvelo com às mães, ela achou injusto os pais não receberem um dia para comemorar, principalmente pais dedicados e amorosos como o dela. Seu nome era John Bruce Dodd. Após perder a esposa devido complicações no parto, ele assumiu todos os cuidados com os 6 filhos sozinho. 

Hoje, com a mudança nos padrões da masculinidade e da relação dos homens com a paternidade, essa realidade pode não ser vista como um ato heroico. Contudo, estamos falando do início do século XX, quando as relações patriarcais eram mais rígidas e com papéis bem delimitados para homens e mulheres.

Antes mesmo de existir comércio 

Uma coisa que muita gente não sabe é que o Dia dos Pais pode ser uma tradição de mais de 4 mil anos de idade. Os primeiros relatos de comemoração da data estão na antiga Babilônia, quando Elmesu, filho do rei, teria feito o primeiro presente para celebração do Dia dos Pais. O presente teria sido uma placa feita com argila, incluindo desejos de sorte, saúde e vida longa ao rei. 

A escolha da data 

No Brasil, a ideia da comemoração da data foi do publicitário, Sylvio Bhering, em 1958. Inicialmente, a comemoração ocorria em 14 de agosto, que é dia de São Joaquim, pai de Maria, considerado o patriarca da família. 

Aqui, a escolha das datas leva sempre em consideração as figuras ligadas ao catolicismo, religião predominante até hoje no país. Entretanto, ela foi alterada para o segundo domingo do mês de agosto, para que a família pudesse se reunir e comemorar sem impedimentos de trabalho ou compromissos do dia a dia.

As comemorações nas mais diversas culturas

Seja para fazer a economia girar ou homenagear os homens que honram suas responsabilidades paternas na criação dos filhos — e por que não ambos? —, fato é que a data se popularizou em todo o planeta. Porém, a riqueza cultural das mais diversas sociedades fez com que a celebração se adaptasse aos valores de cada uma. Conheça, agora, como é feita a festividade do Dia dos Pais nos mais diversos países! 

Reino Unido 

A celebração acontece no terceiro domingo de julho. Contudo, na cultura inglesa não há o costume de reunir a família nesta data para comemorar. Geralmente, os filhos presenteiam os pais com cartas ou cartões e não com presentes. 

Argentina

Os hermanos comemoram a data, também, no terceiro domingo de julho, assim como os ingleses. Porém, na cultura portenha, as festividades são feitas com muito churrasco e com a família reunida. 

Itália/Espanha/Portugal

Nesses países de maioria católica, o Dia dos Pais é comemorado no dia de São José, pai de Jesus, ou seja, dia 19 de março.

Grécia 

A data passou a ser comemorada somente recentemente, seguindo o embalo das já animadas festividades dos Dias das Mães, e ocorre em 21 de junho.

Canadá

A comemoração acontece no dia 17 de junho. Por lá, a data é considerada um momento mais comercial, por isso não são feitas reuniões em família para celebrar. 

Alemanha

Os alemães não possuem uma data fixa para o Dia dos Pais. Eles comemoram no dia da Ascensão de Jesus, cuja data varia de acordo com o lugar da Páscoa no calendário.

Austrália 

O Dia dos Pais movimenta a cultura australiana. O dia é comemorado no segundo domingo de junho e vem sempre recheado com muita publicidade e envolvimento da mídia. 

Rússia

Os russos não comemoram a data. Por lá, os homens comemoram seu dia em 23 de fevereiro, data do chamado “dia do defensor da pátria”.

A nova paternidade e o Dia da Família

Nos últimos anos, a sociedade vem evoluindo muito na discussão sobre o papel dos pais na criação dos filhos. O que antes incluía apenas o papel de provedor material, hoje vem também com responsabilidades ativas no crescimento e educação dos filhos. 

Muitos são os pais que assumem uma paternidade ativa, presente para suprir todas as necessidades físicas e emocionais das crianças. Reuniões da escola, apresentações, consultas médicas, exames e até mesmo as brincadeiras na rua ou na pracinha são acompanhadas pelos pais ou pais e mães, juntos. Essa nova relação ajuda a fortalecer o vínculo e criar um novo tipo de padrão de masculinidade, deixando o do antigo patriarcado para dar lugar aos sentimentos e a convivência da família

É importante ressaltar ainda que as mudanças nas configurações familiares também levam ao questionamento das datas específicas para comemoração de pais e mães, afinal muitas crianças são pertencentes a famílias homoafetivas, ou possuem mãe/pai solo, ou até mesmo são cuidadas por tutores que não apresentam laços de pai ou mãe. A discussão passa a ser a instituição de um dia para a comemoração do Dia da Família, independentemente de como ela seja. 

O Dia dos Pais é mais uma data festiva arraigada em nossa sociedade há muitos anos. Entender a cultura do nosso país e dos demais é fundamental para ampliar nossa visão de mundo e entender ou questionar por que fazemos as coisas como fazemos. Por isso, não deixe de ler e aprofundar seus conhecimentos! 

Para receber outros conteúdos cheios de informações, assine nossa newsletter! Você receberá, diretamente no seu e-mail, nossos artigos mais relevantes!