A família tem um papel fundamental no desenvolvimento da criança. É ela que incentiva o estudo aos pequenos, que ensina-os a ter mais respeito com o próximo, assim como incentiva os hábitos de leitura desde os primeiros anos de vida. Além de tudo isso, o núcleo familiar é responsável por introduzir a alimentação infantil saudável com o objetivo de que eles possam se interessar pelos pratos que oferecem os mais diversos benefícios para o seu crescimento. 

Pensando nisso, elaboramos este post para que você saiba como fazer a criança se interessar por uma alimentação saudável e por que incentivar esse hábito na educação de seus filhos. Boa leitura!

Por que introduzir a alimentação saudável no cardápio das crianças?

A alimentação infantil saudável traz diversos benefícios. Entenda.

Melhora o humor

É essencial que seus filhos desenvolvam o bom humor, especialmente para conquistar um fácil aprendizado na escola e conseguir conquistar laços sociais com os colegas de classe. Para que a mente esteja calma e tenha tranquilidade no dia a dia, é preciso oferecer ao corpo o necessário para o controle do cortisol, hormônio responsável pelo estresse. Assim, garantirá que a criança tenha o bom humor nas mais diversas situações, seja na escola ou no convívio familiar

Fornece mais energia

Alimentar-se adequadamente é um hábito que está diretamente ligado à qualidade do sono. Ao dormir melhor, consequentemente a criança terá mais energia e disposição para as tarefas diárias. Por essa razão, é possível, ainda, estimular a prática de esportes, como a natação, corrida, futebol etc. 

As atividades físicas melhoram os níveis de colesterol, aumentam a resistência muscular, trazem mais bem-estar — evitando a ansiedade e o estresse infantil —, além de contribuírem para que a criança esteja mais atenta aos professores em sala de aula. 

Incentiva a conhecer os mais diversos alimentos

A dieta da criança precisa ser diversa. Ao introduzir uma alimentação infantil saudável, os pais permitirão a ela conhecer os mais diferentes tipos de alimentos, inclusive reinventando receitas. Legumes e verduras, por exemplo, não precisam ser servidos apenas nas saladas. Busque preparos diferenciados de panquecas e omeletes para utilizá-los como recheio, assim como sucos com sabores pouco tradicionais. 

Vamos a uma dica prática: o suco de couve, além de muito nutritivo, é rico em potássio, fibras (contribuindo para a regulação do intestino) e uma excelente fonte de cálcio. E se batê-lo com a laranja, que é rica em vitamina C, magnésio, fósforo e ferro, fica ainda mais gostoso! 

Como introduzir uma alimentação infantil saudável? 

A seguir, selecionamos algumas dicas essenciais para introduzir esse tipo de alimentação. Confira!

Reduza os doces da dieta

Inicialmente, é preciso que os pais entendam a importância de reduzir os doces na dieta da criança. O consumo do açúcar em excesso pode desenvolver doenças, além de elevar as taxas de glicose e colesterol. Contribui, ainda, para que o pequeno sinta a necessidade constante de consumir esse tipo de produto, fazendo com que o corte desse alimento seja mais difícil ao longo dos anos. 

Para isso, evite introduzir os doces na dieta dos filhos logo nos primeiros anos. Os alimentos industrializados também trazem seus prejuízos quando analisamos as taxas de açúcar, uma vez que seus índices são altos. Biscoitos recheados, molhos para sanduíches (ketchup, por exemplo), além de sucos de caixinha podem mascarar o consumo e levar a criança a ingerir mais do que o necessário diariamente. 

Por essa razão, para que a alimentação infantil seja saudável, diminua ou até mesmo corte o consumo desses tipos de produtos. 

Adquira hábitos saudáveis

A criança se espelha muito naqueles em quem ela confia. Por essa razão, pais e responsáveis devem ser os primeiros a dar exemplos para uma dieta saudável. Desde cedo, faça com que seja natural o consumo de frutas, legumes e verduras — esse tipo de alimentação contribui para que o sistema imunológico seja resistente, regula o trânsito intestinal, além de oferecer mais vitalidade.

Sendo assim, a criança que consome esses alimentos diariamente ganhará resistência para a prática de atividades físicas, terá reduzidas as chances  de adquirir doenças devido ao sistema imunológico em baixa e ainda melhorará as funções do corpo para eliminar toxinas. 

Seja no café da manhã ou no almoço, estimule sempre o consumo desses produtos! 

Evite o consumo de fast foods 

Hoje, as crianças têm demonstrado muito entusiasmo para comer fast foods, especialmente pelos brindes oferecidos por essas redes ao comprar algum tipo de sanduíche. Apesar das tentativas das grandes redes em tornar os lanches mais saudáveis, nem sempre atendem às necessidades da criança.

Por exemplo, as batatas fritas são substituídas por cenourinhas; no lugar do sorvete, uma maçã, e assim por diante. Dessa forma, caso os pequenos mostrem interesse em consumir esses alimentos, mesmo que periodicamente, explique que não são necessários e tente fazer com que entendam que isso será prejudicial à saúde.

Deixe os filhos participarem dos preparos

As crianças tendem a ficar muito mais animadas em consumir os alimentos caso participem do preparo. Sendo assim, ao elaborar uma salada que vá levar todos os ingredientes necessários para usufruir dos benefícios apresentados, convide-as a colaborarem na execução do prato. 

É possível, ainda, fazer com que esse preparo seja ainda mais divertido: com azeitonas, tomates etc., os pais podem estimular a criatividade dos pequenos, fazendo personagens com olhos, bocas, entre outras características que as motivarão a ingerir aqueles alimentos. 

Para que o processo fique educativo, estude sobre os benefícios de cada fruta, legume ou verdura utilizados e ensine à criança a importância de consumi-los. Assim, sempre que for acrescentar algum tipo de alimento na salada ou em algum outro prato, é possível retomar os seus benefícios como forma de incentivo.

Neste conteúdo, você pôde conhecer as vantagens de introduzir uma alimentação infantil saudável, assim como aprender dicas práticas de como fazer isso em casa. Conforme abordado, é imprescindível que os pais estejam atentos à alimentação da criança e deem o exemplo para que elas se inspirem em sua alimentação.

Gostou deste conteúdo? Compartilhe-o em suas redes sociais e permita que seus amigos também tenham acesso a essas dicas. E leia mais sobre o assunto, em revistas digitais como Pais&Filhos e Saúde entre outras, disponíveis na plataforma GoRead.