O momento tão esperado das férias já está próximo! Seu objetivo, além de descansar, é viajar com a família para viver novas experiências culturais em uma viagem memorável?

Pois para que esses dias de desligamento da rotina sejam, de fato, proveitosos — e bem longe do estresse e da correria — um bom planejamento é indispensável.

Afinal, quando falamos de família, sabemos que as idades e gostos, muitas vezes, não coincidem, o que exige um esforço um pouco maior para definir o destino e o que fazer, de modo que todos saiam satisfeitos!

Selecionamos alguns pontos que não podem ficar de fora do seu planejamento para viajar com a família e garantir ótimas lembranças. Confira e comece hoje mesmo o seu roteiro!

O roteiro perfeito para viajar com a família

Para organizar o roteiro perfeito, tempo e pesquisa são fundamentais. Por isso, antes de mais nada, certifique-se de que você começou a organizar os preparativos para a viagem em família com alguma antecedência.

Dependendo da quantidade de membros e as idades, de 4 a 6 meses é um bom prazo para pesquisar o destino, fazer as reservas das passagens, hospedagem e, também, dos eventuais passeios que serão feitos no destino.

Dessa forma, ainda será possível se programar para conseguir descontos com a companhia aérea, a rede hoteleira e, até mesmo, o receptivo que irá acompanhar vocês nos passeios.

Mas, claro, isso não é tudo — digamos que é somente a ponta do iceberg. Confira um checklist do que deve ser cumprido para uma viagem perfeita com a família!

Escolha um destino que agrade a todos

Praia, montanha, resort, turismo urbano ou de aventura? A partir da escolha do local da viagem, é importante pensar em como o perfil da família se adequa ao destino escolhido.

Pense em questões como: minha família consegue — e gosta — de estar todo o dia na praia ou ficamos um tempo determinado e depois precisamos de outras coisas para fazer? Montanha ou destinos de aventura possibilitam que todos façam a programação ou existem membros que possuem dificuldades de locomoção ou não gostam de atividades ao ar livre?

Elabore um itinerário com a participação de todos

Outro ponto importante é conhecer bem o perfil da sua família na hora de definir o que será desfrutado na cidade de destino.

Se você tem filhos pequenos, a ida a museus pode não ser um passeio que consiga a atenção e envolvimento dos baixinhos, por exemplo.

Se o destino oferece boas opções de arte e esse é um valor da sua família, uma boa solução é priorizar os locais que contem com atrativos para os pequenos. Espaços interativos e um período determinado de tempo nesse local é o ideal para que todos se divirtam.

Aqui, a palavra-chave é dar voz ativa a todos. Para que ninguém volte das férias frustrado, faça da elaboração do itinerário um momento em família. Convide os filhos para pesquisar junto ao casal os destinos disponíveis, as opções de lazer e também de hospedagem. Permita que todos deem palpite na escolha das atividades que serão feitas durante a viagem.

A leitura em conjunto de revistas especializadas, como a Viajar pelo Mundo e Viagem Turismo pode ser uma ótima fonte de informações e insigths para toda a família!

Planeje os gastos

Uma vez definido o destino, é hora de se debruçar sobre a planilha financeira. Para não extrapolar os gastos e voltar das férias mais estressado ainda, por estar no vermelho, defina com clareza a previsão do que pode ser gasto.

Isso dará um norte para a escolha dos restaurantes que vocês visitarão, dos passeios que farão, dos gastos com deslocamento e do que poderão trazer com lembrancinhas e presentes.

Nesse caso, o ideal é ter uma planilha diária do que será feito e uma previsão dos gastos. Assim, é possível adaptar o roteiro à realidade financeira da família, sem deixar nada de fora!

Escolha uma hospedagem que favoreça a integração

Para viagens em família, a hospedagem deve ser observada com mais rigor. Afinal, depois de um dia inteiro de praia ou passeios, nada melhor do que um bom banho, uma cama confortável e, se tiver criançada, um bom espaço para se divertir ainda mais, certo?

Por isso, na hora de escolher o hotel, pousada ou resort, observe se ele oferece tudo o que sua família valoriza.

Alguns pontos importantes a serem levados em consideração são: café da manhã e acomodações (incluindo roupas de cama e banho). Se o  destino for quente, a hospedagem oferece ar-condicionado? E se for de inverno, o aquecimento garantirá o conforto de todos?

Se a sua família conta com crianças e adolescentes, o que o hotel oferece para o divertimento deles? Gastronomia é um ponto importante para vocês? Como é o serviço da hospedagem nesse quesito?

Essas são perguntas que devem ser respondidas a rigor antes de escolher o hotel certo para vocês. Pode acreditar, errar nessa decisão pode trazer grandes prejuízos à sua viagem. Fique atento!

Compre os ingressos com antecedência

O que a gente não quer durante as férias? Enfrentar fila ou deixar de ir a uma atração superespecial por falta de ingressos disponíveis.

Para evitar esses desgastes, sempre que possível, faça a compra ou reserva dos tickets com antecedência. Alguns espaços permitem, inclusive, o agendamento da visita — assim fica mais fácil organizar o roteiro e planejar tudo o que será visto naquele dia.

Entre no site das atrações definidas por vocês e confira a disponibilidade de ingressos antecipados. Ah, não deixe de observar a documentação necessária para retirada ou apresentação no dia da visita, ok?

Fique de olho na documentação necessária

Falando em documentação, esse é outro ponto que não pode ser relevado no seu planejamento. Afinal, a falta de um documento, ou mesmo um processo burocrático, pode encrencar a sua partida.

Não importa se o seu destino é nacional ou internacional, os membros menores de 18 anos precisam de autorização específica para viajar, caso pai e mãe (ou responsável legal) não estejam embarcando junto.

Isso quer dizer que se os filhos forem somente com a mãe ou pai, é preciso um documento assinado pelo outro responsável dando ciência e concordando com a viagem.

Além disso, é importante organizar com antecedência uma pastinha com a documentação obrigatória, como identidade, CPF, cartão do plano de saúde (ou seguro viagem), cartão de vacina — principalmente se a viagem for para locais com epidemias, como foi o caso da febre amarela — e receitas, em caso de remédios controlados.

Se a viagem for internacional, vale, ainda, confirmar com pelo menos 6 meses de antecedência se o destino exige visto. O processo pode demorar até 5 meses, dependendo da época do ano.

Viu só como viajar com a família não é nenhum bicho de sete cabeças? Com uma boa dose de planejamento, pesquisa e organização, é possível fazer uma viagem que, com certeza, renderá boas lembranças.

Quer dicas e sugestões de roteiros para a sua próxima viagem com a família? Leia as revistas de viagem e lazer que trazem os melhores destinos do Brasil e do exterior com dicas valiosas para auxiliar na sua programação. Boa leitura e boa viagem!